Não é novidade para ninguém, ou melhor, não deveria ser novidade para ninguém o crescimento do Drupal como plataforma para gestão de conteúdo e transformação digital.

Nos últimos anos, muitos projetos de grandes empresas adotaram Drupal. A Just Digital é um exemplo disso. Com foco apenas em atender grandes projetos, temos, em nossa carteira de clientes, empresas importantes que passaram a usar o Drupal em seus projetos.

Mercado movimenta fusões e aquisições de empresas de Drupal

No Brasil, esse crescimento vem acontecendo fortemente nos últimos 3 anos, mas ainda é muito tímido se comparado ao crescimento do CMS na Europa e Estados Unidos.

A comunidade de desenvolvedores cresce na mesma tocada que novos projetos são lançados e empresas que trabalham com a plataforma crescem e contratam mais.

Um exemplo disso é o quanto crescemos nos últimos dois anos. Hoje temos um time com mais de 60 pessoas. Isso resulta em treinar e preparar novos desenvolvedores.

Obviamente o resultado disso se dá também pela consolidação do CMS como uma plataforma aceita e procurada pelas empresas para ser o meio para suas estratégias digitais.

Agora o que chama atenção são os movimentos que estão acontecendo com empresas que trabalham com a solução. Não estou dizendo empresas que também trabalham com a solução, mas sim de empresas que realmente são focadas na solução, investem e tem um time realmente preparado e que entende do negócio.

Nos últimos 8 meses, aconteceram alguns movimentos importantes no mercado Drupal.

Isso começou inicialmente com o anúncio da Acquia de um aporte de 50 milhões de dólares. Postei sobre este aporte aqui no blog em 17 de junho de 2014. 

Leia aqui o post deste primeiro aporte recebido pela Acquia.

Dois meses após este primeiro aporte, foi a vez do anúncio de que a Amazon AWS, hoje a mais conceituada empresa de infra-estrutura na nuvem, estava injetando outros 50 milhões de dólares na Acquia.

Você também pode ler este post que fiz em agosto de 2014.

Como comentei, este foi apenas o início de um movimento que parece começar a ficar evidente agora. No final de dezembro de 2014, a Intelectta que já tinha a Propeopleimportante empresa de Drupal, em seu leque de empresas, fechou a compra de 80% da Blink Reaction, outra empresa forte no cenário de Drupal. Com a compra, a idéia foi unir forças das duas empresas e criar a maior Drupal Shop com mais de 350 pessoas.

Veja mais detalhes do anúncio da fusão.

E não para por aí, este mês mais um negócio importante foi confirmado. A MediaCurrent outra empresa que figura com grande importância na comunidade, foi adquirida pela agência de criação digital Code and Theory.

Leia o anúncio feito pela Code and Theory sobre a compra.

O que podemos ver é a consolidação de um negócio que começou em 2001 com Dries Buytaert quando este criou a primeira versão do Drupal como um software opensource e, 14 anos depois, empresas ao redor do mundo trabalham para a evolução da solução e agora com uma nova perspectiva e muita visibilidade de agências e empresas que acreditam que estas Drupal Shops poderão ser determinantes neste momento de transformação que podemos chamar de economia digital.

Muitos perguntam o que o Drupal tem de diferente de outras soluções de content management como Sharepoint, Sitecore, Liferay, Oracle Portal, WordPress…

Este movimento é algo que podemos ver como um grande diferencial. O Drupal é visto como uma solução real de transformação digital que leva simplicidade, produtividade e flexibilidade para ser determinante nos resultados das empresas que adotam a solução.

Grandes empresas, com softwares proprietários, tem ciclos de atualização do software que não acompanham a mesma velocidade e necessidade de negócio. Costumam nascer velhos, salve exceções de soluções que nascem tão inovadoras que durante o início são irrelevantes por estarem à frente do tempo. A grande vantagem que eu enxergo é que o Drupal é feito por pessoas que estão na ponta, implementando a solução, lidando diariamente com os problemas e necessidades de negócio, que precisam dar respostas rápidas para seus clientes, com isso novos módulos e atualizações são realizadas quase que diariamente.

Não é necessário esperar uma nova versão. O software é construído por muita gente, com visões de diferentes projetos, por diversos lugares do mundo, pessoas que trabalham na implementação dos projetos são as mesmas pessoas que desenvolvem novas versões do software. Não existe uma separação entre quem cria o produto e quem implementa o produto. Isso faz com que o software represente algo de acordo com o tempo que vivemos e que atende as mais variadas necessidades.

O software não limita a inovação e agilidade necessária para avançar nos planejamentos estratégicos das empresas.

Muitas empresas, ainda conservadoras, resistem em aproveitar esta “nova” onda, que já está aí a muito tempo disponível para entregar mais valor em um espaço de tempo mais curto.

Ainda tem dúvidas de que o Drupal pode ajudar na sua estratégia digital?

Então leia o relatório da Forrester deste ano e veja quem aparece com grande importância.

Baixe a pesquisa da Forrester sobre CMS