Eu gostaria de não chover no molhado, mas mais uma vez preciso contextualizar a razão de falar sobre conteúdo em linhas tão abrangentes. Tentando resumir, o conteúdo hoje é praticamente o departamento comercial de muitas empresas, ou ao menos, deveria ser. É o melhor vendedor, ele trabalha 24 horas por dia, é onipresente, pode estar em um celular, um tablet, um notebook, um relógio, desktop, uma tv. Pode ser um vídeo, um podcast, uma talk, uma apresetação, um post no blog, no facebook, pode ser uma página do seu site, pode ser um infográfico, pode ser um tweet, um vídeo curto no snapchat, pode ser uma foto no instagram. O conteúdo digital é informativo, é parte do processo de decisão na escolha de um produto, serviço ou empresa, então hoje é necessário que toda a empresa tenha plena conciência disso e que sua cultura permita gerar tais materiais.

Captura_de_Tela_2015-08-17_s_15.06.54

O conteúdo já não está mais apenas no seu site. Ele precisa estar disponível, nos diferentes formatos, para os seus diferentes públicos e onde quer que eles estejam. Não adianta esperar que eles venham até o seu site, você precisa ter o seu conteúdo onde o seu público está.

Pare para pensar em quais momentos você estuda e compara produtos e serviços que precisa decidir comprar, seja na sua vida pessoal, ou mesmo para sua empresa. Verá que muitas vezes isso nem mesmo é feito durante o dia. Que as vezes um vídeo é melhor que um texto, uma imagem que apresenta um fluxo é melhor que um vídeo. Um tweet é suficiente pra te levar para onde você a horas procurava.

Então, todo este cenário, trouxe um grande problema. Produzir tudo isso, com a cara da sua empresa, depende das pessoas que conhecem muito a sua empresa, que conhecem o seu produto e o seu serviço, que possam falar com propriedade e o mais importante, imprimir o DNA da empresa no conteúdo gerado. Ninguém melhor que as próprias pessoas da empresa para este trabalho. Não basta contratar uma empresa externa para gerar estes conteúdos. Essa não está sendo uma tarefa fácil para a maioria das empresas.

Então, por esta razão, eu queria colocar na mesa uma discussão improvável e que não ví ainda rolar no Brasil. O quanto a sua cultura, a cultura organizacional da sua empresa, pode contribuir ou atrapalhar a produção de conteúdo.

Uma coisa é fato, e não tem muita discussão, a cultura da empresa afeta: como as pessoas colaboram, se comunicam, produzem, enfrentam as falhas, e comemoram as vitórias. Não há como negar que uma grande cultura, que promove a criatividade e boas vibrações, é vital. Mas, ao contrário do que parece, se trata de algo muito maior do que happy hour após o trabalho e memes circulando no escritório.

Uma cultura forte, ajuda você a fazer um excelente trabalho, não só porque influencia o ambiente em que você cria, mas porque ele pode se tornar a fonte de sua inspiração. Sim, nós estamos dizendo que a sua cultura pode ser a fonte do seu conteúdo, ou melhor, do seu bom conteúdo.

Quando você sabe muito bem qual a sua visão, missão e valores, você sabe o que fazer a cada dia. E você pode comunicar esse efeito para o resto do mundo através de seu trabalho. E é assim que todas as pessoas na empresa precisam estar alinhadas. Saber para onde a empresa está caminhando.

Este tipo de comunicação genuína é essencial para formar um relacionamento com seu público ao produzir um conteúdo. O público quer conexões autênticas com os criadores de conteúdo, especialmente quando se trata de conteúdo de marca; eles podem dizer quando você está tentando ser muito duro.

Quando você usa o seu conteúdo como o seu núcleo de inspiração, você não pode deixar de ser autêntico, natural e nem forçar a barra.

Então, como é que você realmente usa sua cultura para criar conteúdo? A cultura da sua empresa está pronta para isso? Acredita que os conteúdos que produzem são suficientes e autênticos? Imprimem realmente o que é a empresa?

Baixe a Pesquisa Commiting to Digital

LEIA MAIS:

Qual o futuro do conteúdo digital?

Como personalizar o conteúdo do seu site?

Promova uma cultura que favorece o convívio