UX e métricas: essenciais para o design do produto

Publicado em 18 de setembro de 2018 às 16:46

métricas

A forma mais eficiente de direcionar o design de um produto é baseando-o em dados, mas, por incrível que pareça, ainda existe muita gente que não enxerga a importância das métricas na construção da experiência do usuário.  

Num estudo divulgado pela Harvard Business Review, 86% dos 600 líderes das maiores marcas globais concordaram que a experiência do usuário (UX) é essencial para o sucesso dos negócios. No entanto, apenas 34% deles responderam que têm ferramentas e habilidades para entregar uma experiência superior.

Isso se deve, em grande parte, aos mitos espalhados por aqueles que têm pouca ou nenhuma experiência trabalhando com design baseado em dados. Dentre esses mitos, um dos mais comuns é o de que métricas levam muito tempo ou custam muito caro para serem colhidas e analisadas. 

Ora, mas e qual é o custo de ter que refazer algo que não funciona direito porque não foi testado? Além disso, nem sempre é preciso organizar avaliações presenciais que demandem espaço e tempo. Isso pode ser feito através de e-mail ou por formulários na web. Existem ainda ferramentas gratuitas que podem ser usadas para colher muitos tipos de métricas. 

Outro mito comum é o de que fazer testes com um pequeno grupo de pessoas não produzirá dados relevantes. É claro que quanto mais complexa for sua avaliação, mais eficiente serão os dados colhidos, porém, sabe-se que com um pequeno grupo de 5 pessoas, pode-se resolver cerca de 80% dos problemas de usabilidade de um produto.

Portanto, os mitos que giram em torno da utilização de métricas em UX não se sustentam. Métricas sempre ajudam e é melhor ter alguma do que não ter nada. O importante é trazer esses dados para a linguagem dos negócios e mostrá-los em números. Assim, você conseguirá mais apoio dos gestores e stakeholders na hora de defender uma ideia. 

Satisfação, usabilidade, tarefas realizadas pelo usuário, existem muitas métricas que podem ser analisadas. Essa grande lista de métricas e KPIs é só um exemplo que você pode usar na hora de decidir o que avaliar. Isso certamente dependerá do produto que está desenvolvendo e do objetivo a ser alcançado.

Leia também: Por que é importante investir na satisfação do cliente?