O que rolou sobre BlockChain no Festival Path 2017

Publicado em 08 de maio de 2017 às 20:23

Antes de começar, é válido lembrar que se você não foi ao Festival Path 2017 perdeu um puta evento bom! Com muita diversidade de temas, ideias, cheio de gente compartilhando conteúdo bom e muita inspiração. Então já sabe, no próximo, tente se programar para ir!

Passada a rasgação de seda para o evento que foi realmente ótimo, vamos falar de Tekpix, ops, vamos falar de Blockchain.

blockchain

 

Venho pesquisando sobre o assunto faz um tempo e mesmo tendo lido uma porrada de coisas por aí, vi que ainda tem um mundo inteiro para explorar sobre Blockchain.

Assisti um bate papo bem legal entre o Alex Van der Sande (Fundação Ethereum), Edilson Osório (OriginalMy.com) e o João Paulo Oliveira (FoxBit corretora de BitCoin).

Os três são referências no assunto e vem trabalhando a fundo com o conceito.

O que me chamou a atenção foi o nível de maturidade de algumas plataformas que estão sendo construídas com base no Blockchain e as possibilidades que se abrem para novas aplicações do conceito/protocolo.

As aplicações mais comuns que se vê por aí são direcionadas à política, autenticidade de documentos e a mais conhecida aplicação voltada a transações monetárias descentralizadas e altamente seguras.

Difícil é sair de uma talk dessas sem ter várias ideias de aplicação do conceito.


Vale destacar duas plataformas que usam Blockchain e que indico acompanhar a evolução:


Ethereum Name Service

A Ethereum lançou um ENS, Ethereum Name Service, um novo conceito de registro de domínios baseado em Blockchain. Você pode pensar, qual a utilidade real disso? Bom, antes responda a uma pergunta: um domínio que você compra hoje é realmente seu? A resposta é não! Outras pessoas podem simplesmente desligar seu domínio, tirar do ar. Você não tem esse controle. A internet que conhecemos hoje é descentralizada, porém não distribuída.

Com o ENS a idéia é que isso fique registrado de forma descentralizada e que a propriedade do domínio seja real.


Mudamos

Esta eu já conhecia, mas ainda não sabia como estava sendo pensada tecnicamente. Se ainda não conhece a plataforma Mudamos, faça esse bem pela sociedade, baixe o app e participe disso. 

A ideia é redemocratizar o nosso sistema político ou talvez tentar levar ao menos um pouco de democracia de verdade para aquilo que chamam hoje de democracia. 

Hoje existe um problema complexo quando a população ingressa com um projeto no congresso. A legislação nos diz que é obrigatório que o Congresso vote um projeto quando o mesmo for assinado por 1% do total da nossa população. Na prática, veja o exemplo das 10 medidas de combate à corrupção. Depois de o STF dizer que a Câmara teria mesmo que votar o projeto exatamente como foi escrito pela população, apareceu um outro problema: validar mais de 1 milhão de assinaturas e garantir a autenticidade de todas elas.

Imagina você a velocidade dessa verificação ainda mais em um Congresso que não está lá muito animado em votar o que você e eu pensamos, independentemente de qual seja a sua ideologia ou posição política.

Pois bem, este projeto visa criar uma plataforma que garanta a autenticidade das assinaturas para que possam ser rapidamente apreciadas e aceitas pela Câmara.

O que isso pode signiicar?

O legal disso tudo é que estamos vivendo um momento pré grande mudança em que o Blockchain poderá contribuir significativamente para uma internet realmente descentralizada.

Caso você conheça um pouco de Ágil e de sistemas complexos, provavelmente já estudou sobre os modelos estruturais das empresas e as diferenças entre os modelos piramidais, distribuídos e descentralizados. O conceito do Blockchain é um pouco parecido. Talvez essa dica ajude a entender como funciona a lógica dos blocos e do modelo descentralizado. 

Este é um assunto que recomendo acompanhar pois em breve você precisará saber tudo sobre ele. Em tempos em que termos bem discutidos como organizações com pessoas empoderadas, quebra de hierarquias, democracia, antifragile e resiliência, Blockchain tem tudo a ver e traz esse conceito para a base da internet!