Dê os seus primeiros passos para começar a programar em Python

Publicado em 16 de julho de 2018 às 15:04

python 

Inúmeras pesquisas apontam sobre a popularidade das linguagens de programação. Talvez você não saiba, mas a linguagem Python ganhou um enorme destaque nos últimos anos.

De acordo com uma análise desenvolvida pelo Stack Overflow, um dos maiores fóruns de desenvolvedores e programadores do mundo, Python foi a linguagem de programação com crescimento mais expressivo dos últimos cinco anos, superando inclusive Java e JavaScript. Cerca de 25,1% dos programadores que participaram da pesquisa, disseram que gostariam de começar a estudar Python.

Mas afinal, o que Python tem que vêm atraindo tanta gente? Criada por Guido van Rossum em 1991, a linguagem Python foi desenvolvida com o objetivo de atrelar agilidade, produtividade e qualidade de entrega.

Guido van Rossum publicou o código-fonte da linguagem em um e-mail, a partir do qual a comunidade começou a contribuir para a evolução da linguagem. Costumamos resumir isso como desenvolvedores ajudando a criar a ferramenta que eles queriam usar.

Sobre esse fato, frequentemente dizemos que a linguagem Python possui características marcantes, porque é simples, intuitiva, orientada a objetos, com bibliotecas e módulos reutilizáveis. Essa variedade de módulos instalados por padrão é a essência da filosofia “baterias inclusas” do Python. Outra coisa que não podemos deixar de citar é que a comunidade é extremamente forte para o compartilhamento de conhecimentos e suporte.

O destaque principal que envolve Python é a fácil leitura do código, já que a sua indentação ou estrutura, deve ser seguida à risca. Caso contrário, o código nem é compilado. Aliás, outro ponto do Python é exigir pouquíssimas linhas de código para o processamento de textos, arquivos e dados, em comparação com outras linguagens. Isso acontece porque a linguagem já contém funções e módulos nativos que facilitam este trabalho.

Além disso, a facilidade de instalação nos sistemas operacionais mais usados (Windows, Linux e Mac) e, além de ser uma ótima linguagem para aprendizado, tem sido bastante utilizada para diversos propósitos: Aplicações web, mobile, Desktop, Games, IoT, Web Scraping, Segurança, DevOps, Machine Learning e Data Science.


Python suporta vários paradigmas, isto é, estilos de programação: orientado a objetos, imperativo, funcional e procedural. Além disso, possui tipagem dinâmica, o que significa que não é preciso declarar o tipo de variável — isso já é feito implicitamente. Legal né?

Outra grande característica que atrai os desenvolvedores, é que Python conta com um vasta flexibilidade e facilidade de processar dados e executar tarefas, podendo ser utilizada em diversas áreas como o mercado financeiro, indústria, serviços e entretenimento. Para citar alguns exemplos de uso de Python no mercado, temos o Plone (Gerenciador de Conteúdo) feito 100% em Python, bastante utilizado em portais do governo brasileiro; Air Canada (Empresa Aérea) as reservas de passagens são realizadas através da linguagem Python;  Globo.com (Site de notícias) utiliza a linguagem para exibição dos vídeos; além de grandes empresas como Google, Youtube e até a NASA utilizam o Python.

Uma curiosidade é a empresa Industrial Light & Magic, que utiliza a linguagem Python para a computação gráfica nos processos de produção de filmes como Star Wars, Jurassic Park, Indiana Jones, Star Trek, Harry Potter, Piratas do Caribe, Os Vingadores, dentre outros.

E assim como tem vários usos, Python é a escolha certa para diversos perfis: seja para quem quer iniciar no universo de programação, se manter atualizado ou se aprofundar no campo da análise de dados.

Quer saber mais sobre Python? Conheça os cursos no Youtube do professor Gustavo Guanabara e o Python para Zumbi do professor Fernando Masanori e aprenda os princípios da programação em Python! Prepare-se para assumir uma posição de destaque no ramo da ciência de dados e esteja pronto para ser disputado pelo mercado!

 

Ronaldo Oliveira

1 Posts